Os hipogeus 1 e 2 do sítio do Monte do Malheiro 2 (Selmes, Vidigueira, Beja, Portugal) do Neolítico final/Calcolítico: práticas funerárias e estudo antropológico dos restos ósseos humanos exumados

Linda Elisabete Mendes Melo, Ana Maria Silva

Resumo


Resumo

Em Março de 2012, durante os trabalhos no Bloco de Rega de Selmes (Sítio Monte do Malheiro 2, Vidigueira, Beja) foram descobertos dois hipogeus. Estes, distanciados entre si cerca de 5m, datam do Neolítico final. O espólio ósseo humano recuperado encontrava-se muito incompleto e com um elevado grau de fragmentação. O objectivo deste trabalho é documentar as práticas funerárias nestes dois sepulcros pré-históricos e obter algumas inferências antropológicas dos indivíduos depositados nestes túmulos.

Do Hipogeu 1, foram recuperados três adultos em articulação e dois não adultos em contexto desarticulado. Um aspecto peculiar é a ausência total de restos ósseos cranianos neste Hipogeu permitindo sugerir manipulação óssea. O espólio arqueológico recuperado inclui lâminas em sílex, enxós e machados. No antebraço do enterramento 2 foi ainda recuperada uma pulseira de Glycymeris glycymeris, e entre as falanges das mãos do enterramento 1, 5 falanges de Ovis/Capra. Todos os achados, ósseos e arqueológicos encontravam-se tingidos por um pigmento avermelhado.

No Hipogeu 2 foram identificados um indivíduo adulto em conexão anatómica e mais um adulto e dois não adultos em contexto desarticulado. Não foi recuperado qualquer espólio arqueológico deste Hipogeu que apresentava ainda indícios de perturbações antigas.

Palavras-chave: Hipogeu, Espólio ósseo humano; Práticas funerárias, Manipulações ósseas; falanges de Ovis/Capra; Neolítico Final/Calcolítico.

 

Abstract

Funerary practices and anthropological analysis of the human remains exhumed from the late Neolithic/Chalcolithic hypogea 1 and 2 of Monte Malheiro 2 (Selmes, Vidigueira, Beja, Portugal)

During the archaeological intervention at the “Blocos de Rega de Selmes” (Vidigueira, Beja -Portugal) in “Sítio Monte do Malheiro 2,” two hypogea were discovered. Both revealed human osteological remains dated to the Late Neolithic. The human skeletal remains from both hypogea were very incomplete and display a high level of fragmentation. The aim of the present paper is to document the funerary practices and obtain some anthropological inferences about the human remains unearthed from these two Hypogea.

From Hypogeum 1, five individuals were exhumed, three adults (in situ) and two non-adults disarticulated. One peculiar aspect in this Hypogeum is the total absence of cranial bones, which suggest the practice of bone manipulation.

Grave goods from this tomb include axes, polished stone adzes and flint blades. In the forearm of skeleton 2, a bracelet of Glycymeris glycymeris was recovered and among the human phalanges of individual 1, 5 phalanges of Ovis/Capra.

From Hypogeum 2 it was possible to recovered one skeleton in anatomical connection, and a group of disarticulated bones corresponding to a minimum number of three individuals (one adult and two non-adults). No grave goods were recovered. Signs of old perturbations were registered.

Keywords: Hypogeum, Human remains, Funerary practices; Bone manipulation; Phalanges of Ovis/Capra; Late Neolithic/Chalcolithic.

 

 

 

 

 

 

  

Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .


Os artigos publicados na revista Estudos do Quaternário são indexados nas seguintes bases de dados: