Os artefactos líticos talhados do litoral de Vila Nova de Gaia: caracterização genérica, contextualização geoarqueológica, problemas e perspectivas

Sérgio Monteiro-Rodrigues, Alberto Gomes, João Pedro Cunha-Ribeiro

Resumo


Resumo:

O litoral de Vila Nova de Gaia, a sul da cidade do Porto, constitui um trecho geoarqueológico ímpar para o estudo da ocupação quaternária da fachada ocidental da Ibéria. Neste trabalho apresentam-se algumas características tecno-tipológicas das indústrias líticas do litoral de Vila Nova de Gaia e avançam-se hipóteses sobre os respetivos contextos cronoestratigráficos, litoestratigrágicos e geoarqueológicos. De acordo com observações mais ou menos pontuais realizadas durante as últimas três décadas sugere-se que:

a) A indústria lítica mais antiga parece associar-se ao nível marinho I (20-30 m a.n.m.a.m.), podendo ter sido posteriormente remobilizada na sequência de processos coluvionares. A presença de bifaces e de machados de mão entre os artefactos identificados remete-a para o Acheulense;

b) A ocorrência de bifaces muito boleados em depósitos coluvionares que recobrem o nível marinho II (10-20 m a.n.m.a.m.), sugere que o seu contexto primário terá sido o referido depósito marinho;

c) na base do depósito do nível marinho III da Praia da Aguda ocorrem artefactos líticos enquadráveis no Acheulense (presença de bifaces e de machados de mão);

d) nas coluviões sobre os níveis marinhos I e II existem artefactos muito eolizados – aparentemente posteriores às formações marinhas e anteriores à génese das coluviões – e artefactos sem qualquer alteração física – possivelmente coevos dos processos de coluvionamento. Aspetos técnicos e tipológicos observados nestes dois conjuntos artefactuais permitem avançar a hipótese de se relacionarem, respetivamente, com o último período glaciar (idade mínima) e com o Holocénico.

Palavras-chave: Indústrias líticas; Paleolítico; Geomorfologia; Vila Nova de Gaia.

 

Abstract:

The carved lithic artefacts from the littoral of Vila Nova de Gaia: generic characterization, geoarchaeological contextualization, problems and perspectives

The coast of Vila Nova de Gaia, south of the city of Porto, constitutes a unique geoarchaeological stretch for the study of the quaternary occupation of the western facade of Iberia. This work presents some techno-typological characteristics of the lithic industries from Vila Nova de Gaia coastline and hypotheses concerning their chronostratigraphic context are presented. According to general observations carried out during the last three decades it is suggested that:

a) The earliest lithic industry seems to be associated with marine level I (20-30 a.s.l.); however, it may have been subsequently remobilized by colluvial processes. The presence of handaxes and cleavers among the artefacts connect this assemblage with the Acheulean;

b) The presence of rolled handaxes in colluvial deposits overlying marine level II (10-20 m a.s.l.) suggests that their primary context may have been the mentioned marine level;

c) At the bottom of the marine level III deposit from Praia da Aguda (< 10 m a.s.l) there are lithics of Acheulean age (presence of handaxes and cleavers);

d) In the colluvial deposits overlying marine levels I and II there are lithic artefacts with a very high degree of aeolisation – apparently younger than the marine formations and older than the colluvial processes – and artefacts with no patina – possibly synchronous of the colluvia. Technical and typological features observed in these two sets suggest that the first one may date from the last glacial period (minimum age) and the second one from the Holocene.

Keywords: Lithic industries; Palaeolithic; Geomorphology; Vila Nova de Gaia.

 


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .


Os artigos publicados na revista Estudos do Quaternário são indexados nas seguintes bases de dados: